Com palhaçadas, malabarismos e contação de história, o Grupo Namakaca narra as peripécias de “Zé Preguiça” - um camponês indolente que, ao ser forçado a trabalhar, se envolve em uma série de trapalhadas e situações inusitadas. A peça infantil é uma infiel adaptação de Lazy Jack, conto folclórico britânico que imortalizou a figura arquetípica do preguiçoso presente em diversas culturas, inclusive no Brasil, onde o escritor Monteiro Lobato criou o emblemático Jeca Tatu, baseado nos caboclos sossegados do interior paulista. 

Assim é “Zé Preguiça”, um humilde camponês que apesar de considerado preguiçoso demonstra inúmeras habilidades e, ao final, recebe uma inesperada recompensa.

Premiada em 2008 no 12º Cultura Inglesa Festival como Melhor Espetáculo Infantil, seu roteiro é estruturado a partir da interpretação de três galos narradores, que cantam, tocam, improvisam versos ao mesmo tempo em que realizam um desafio de catira: uma dança tradicional folclórica presente em varias regiões do Brasil. Em seguida o que se vê é uma divertida sequência de números e esquetes cômicos, onde a trupe mostra seu diversificado repertório de técnicas artísticas como malabarismos, acrobacias e equilibrismos. 

O resultado: um feliz casamento da poética do teatro com a graça irreverente do circo, diversão garantida para platéias de todas as idades.

FOTOS

FOTOS

><
1/2

FICHA TÉCNICA

Concepção, roteiro e trilha sonora:

Grupo Namakaca

Direção: Lu Lopes

Elenco: Cafi Otta, Du Circo,

Montanha Carvalho 

Cenários, figurinos e adereços:

Flavia Arruda e Mariana Carvalho

Produção: Grupo Namakaca

Duração: 50 minutos